quinta-feira, 6 de junho de 2013

Eu Sou o Último Judeu



Um relato sobre os "complexos indústrias" nazistas, que eram movidos a seres humanos. Durante a Segunda Gerra Mundial, Chil Rajchman viveu o mais perto possível do inferno.



Esse livro trás o testemunho de um sobrevivente de um campo de extermínio nazista que, por sorte e esperteza, conseguiu driblar a morte. Contendo momentos emocionantes desde seu prefácio.

"A terra expele fragmentos de ossos, dentes, diversos objetos, papéis. Não quer ser cúmplice. [...] Continuamos a avançar por essa terra em que o passo afunda; de repente, estacamos. Cabelos grossos, crespos, cor de cobre, cabelos sedosos de garotas pisoteados, depois cachos louros, pesadas tranças negras sobre a areia clara, e mais, e mais. O conteúdo de um saco, de um único saco de cabelos, deve ter se espalhado por ali..."

"Eu Sou o Último Judeu" não é um texto romantizado ou dramatizado por um grande poeta historiador. É um relato de uma vítima que sofreu na pele, durante um ano, a maldade dos oficiais da SS. Chil Rajchman é direto quando fala sobre o período que passou em Treblinka.
Chil Rajchman deixou para o mundo uma lembrança. Uma lembrança que nunca deveria ter sido criada. A lembrança de um período vergonhoso. Vergonha que esperamos nunca ser repitida.

Informações sobre o livro:
Título: Eu Sou o Último Judeu
Autor: Chil Rajchman
Editora: Zahar

Nenhum comentário:

Postar um comentário